Bernardo, o pássaro

 

IMG_20180910_083226_558

 

Bernardo, o passarinho, alçou vôo e saiu pela cidade. Se despediu de sua mãe, de seu pai, e foi cheio de coragem. Estava inspirado e também inspirou. Passou por cima de grandes prédios e numa árvore bem verdinha pousou. Lá fez novas amizades, e conheceu um passarinho que ia fazer seu primeiro voo. Deu a ele algumas dicas e falou para que todos ouvissem, sem segredo: — Preciso ir ao meu ninho, me acompanhe nesse seu primeiro vôo para você não faze-lo sozinho…
E eles foram, foram, foram… e com o tempo já haviam se tornado grandes amigos, que ajudavam outro passarinhos a fazerem os seus primeiros vôos, afinal, na vida precisamos de coragem e amizades.

 

 

 

 

 

Todos os direitos reservados     BE© 2018

Anúncios

Bernardo

Screenshot_2018-08-28-00-31-09_1
Imagem da internet

Bernardo, o passarinho, alçou vôo e saiu pela cidade. Se despediu de sua mãe, de seu pai, e foi cheio de coragem. Estava inspirado e também inspirou. Passou por cima de grandes prédios e numa árvore bem verdinha pousou. Lá fez novas amizades, e conheceu um passarinho que ia fazer seu primeiro vôo. Deu a ele algumas dicas e falou para que todos ouvissem, sem segredo: — Preciso ir ao meu ninho, me acompanhe nesse seu primeiro vôo para você não faze-lo sozinho…
E eles foram, foram, foram…  e com o tempo já haviam se tornado grandes amigos, que ajudavam outros passarinhos a fazerem os seus primeiros voos, afinal, na vida precisamos de coragem e amizades.

04/03/18

 

 

 

Todos os direitos reservados.     BE© 2018

(Exercício de inglês. 13/08)

Brazil’s construction workers

My little poem was written on eleven of august
On a cold day with constructive thought
I think to build a better world, a better Brazil…
Is begins with my vote
in Hope.

.
.
.

BE© 2018
Todos os direitos reservados.

Amor é estado de graça…

Amor é estado de graça…

“Amor é estado de graça” como disse Drummond

Honrar a vida em simplicidade, isso é um dom

Oportunidades recebidas por graça, sine qua non

E em liberdade poder falar em claro e bom tom

que dos nuances da vida muito se experimenta

Tempestades faz bom marinheiro mas é difícil suportar a tormenta

Porém, em tudo se pode ter o aprendizado

Para um caminhar sadio a passos equilibrados

Pois, a existência é um estado de graça

que o amor permitiu

Viva!

Deus abençoe.

.
.
.

BE© 2018
Todos os direitos reservados.

 

 

 

Escute este texto em: Ensaio.mp4

Inverno de 2018

 

Imagem relacionada
Imagem da internet 

Inverno de 2018, a passar por estações.

Elas são parte do cotidiano, indispensáveis para a fauna e flora, inclusive para os seres humanos, que ora alegres ou tristes vão passando, percorrendo por elas, as estações. As estações são indispensáveis para a manutenção da vida, a lembrar da infância, onde muitas vezes se pode extrair aquilo que dá esperança, ou lembrar que aquele olhar de criança continha esperança. Na adolescência, também chamada de “aborrecência”, naturalmente propícia à crises, dores, encontros, ilusões, paixões, etc. que doem, pois crescer, “esticar”, causa, no mínimo, desconforto no corpo, ossos, aparência… e isso pode aborrecer. Depois de adolescer chega a outra fase, a adulta, e dizeres populares como: “atura ou surta”, vira lema de alguns, que vivem a responsabilidade da liberdade e a liberdade de responsabilidades, esquecendo-se que os dias passam e junto deles as estações. E ainda bem que passam, pois passam também os surtos; os furtos, de paz; os ais; e tudo mais que essa fase proporciona. De acordo a devida proporção todas elas passarão. E a fase adulta é a que dura até o fim da vida, ou melhor dizendo, até a chamada “3ª idade”, onde pode-se estar jovem ainda que com muitas estações pra contar, primaveras para descobrir, verões para alegrar, outonos para adaptar-se, refletir, precedendo invernos que chegam tendo como característica a queda de temperaturas e, naturalmente, é preciso cuidar-se aquecido.
São estações e suas solicitações de translação e rotação que favorecem mudanças locais, estaduais e, indispensavelmente, da aparência. E o velho sol que tudo viu revesa com a lua e sua fulgura de descanso.

 

BE©

Todos os direitos reservados.

Suvenir

A imagem pode conter: noite

Suvenir
.
.
.

A beleza do seu sorriso… me lembra a lua que sorri
Seu sorriso é de lua, rs
É fascinante,
é raro e inspira
É alvo, brilha
mas não como algo que está distante
Está perto e presente
Presente, que a vida nos traz de repente
E faz de toda manhã esperança do encontro
E a noite, num reencontro com brilho no olhar
sob o brilho do luar,
a vida a ser celebrada.

 

 

BE©

Todos os direitos reservados.

O insatisfeito ( Vídeo recitando)

Certo dia um amigo e eu fomos a um sarau. E na hora de ir embora tivemos uma ideia…
13 de janeiro de 2018, em Casa das Rosas.
.
.
.
Autor: Bruno Eduardo
.
.
.
O poeta é um insatisfeito As coisas da vida enchem enchem enchem e transbordam o peito
Recaem sobre linhas e narram vidas
Casos e descasos
Do presente e do passado
Muitas vezes coisas que poucos conseguiram expressar
Às vezes tal situação nem se viveu, mas ele irá registrar
Deixará registrado em palavras o que alguém sentiu e de alguma maneira expressou mesmo que não em palavras, o poeta captou.
O olhar do poeta capta e as vezes traduz, mas nem sempre se traduz, pois
a palavra é prata e o silêncio é ouro
O silêncio é mestre de significados, a palavra aprendiz
Poeta e profeta tem a mesma raiz e dependendo da terra dessa raiz
prevejo que ao escavar poderás encontrar ouro.
.
.
.
2018
BE©
.
.
.
Você pode ler meus textos no instagram https://www.instagram.com/brunoedu96/ e em meu https://bepoiesis.wordpress.com/
.
.
.
Obrigado. Boas leituras.

Pessoas #4

Pessoas…
Uma de cabeça baixa assistindo vídeo no celular.
Uma de cabeça baixa dormindo.
Uma de cabeça baixa procurando alguma coisa na mochila.
Uma de cabeça baixa observando à flor que nasceu em meio asfalto, cansaço e poluição.

Repare, nada é exatamente igual. Todo dia algo muda.
Mais um dia, de Graça.

BE©

Todos os direitos reservados.

Ah!

Que merda!
Quimeras!
Que beca!
Me sinto louco, sujo, mas apresentável.

BE Poiesis

 

 

 

Todos os direitos reservados.
BE©